OS 3 TIPOS MAIS COMUNS DE DOR DE CABEÇA

em 08 de fevereiro de 2018

OS 3 TIPOS MAIS COMUNS DE DOR DE CABEÇA

Dores de cabeça estão entre os problemas de saúde mais comuns. Segundo dados médicos em todo o mundo, 40% das pessoas sofrem pelo menos de uma dor aguda na região por ano. As causas podem estar na ingestão de álcool e alimentos, outros problemas de saúde e principalmente em momentos de tensão, já que 90% dos casos esporádicos resultam de estresse.

Localização, pressão, duração e intensidade são apenas algumas das variáveis que diferenciam os diversos tipos de dores de cabeça.

Há 3 tipos considerados os mais comuns e, aprender a identificar corretamente os sintomas e fazer um relato detalhado ao médico são medidas essenciais para achar o tratamento mais indicado e que garanta alívio completo dos incômodos.

 

ENXAQUECA

 

É uma doença crônica de intensidade moderada ou forte, capaz até de impedir tarefas comuns do dia a dia. A dor de enxaqueca é pulsátil e localizada em um dos lados da cabeça.

Os sintomas mais comuns são, além dos incômodos latejantes na cabeça, náuseas, sensibilidade a som e luz, visão turva e tonturas.

Os gatilhos das crises de enxaqueca podem estar relacionados a mudanças no padrão de sono, estresse elevado, presença constante em ambientes barulhentos ou com luzes e odores fortes, alterações climáticas e de pressão atmosférica ou até mesmo um jejum mais duradouro.

 

CEFALEIA EM SALVAS

 

Considerada a dor de cabeça mais intensa, a cefaleia é caracterizada por incômodo intenso ao redor de um dos olhos e nas têmporas. Ainda não se sabe exatamente As causas do problema.

Este tipo de dor de cabeça ainda provoca diminuição do tamanho da pupila, lacrimejamento, congestão nasal e ocular.

Pacientes que sofrem desse tipo de dor reclamam da falta de eficiência dos remédios geralmente tomados. Em casos mais graves até mesmo uma cirurgia pode ser recomendada para um quadro crônico de cefaleia em salvas.

 

CEFALEIA TENSIONAL

 

A dor de cabeça tensional é caracterizada como um incômodo que pode variar de intensidade ao longo do dia e afetar a frente e/ou os lados da cabeça. Pode ser resultado de noites mal dormidas, estresse, alterações emocionais, tensões, entre outros. Geralmente tende a ser persistente e prolongada, e tem como principais sintomas cansaço excessivo, insônia, irritabilidade, diminuição da concentração e sensibilidade a luzes e ruídos.