Trata-se de uma inflamação dos tendões do cotovelo muito comum a quem realiza movimentos repetitivos com o punho e os dedos.

em 21 de fevereiro de 2019

Epicondilite lateral: sintomas, tratamentos e causas
 

O que é Epicondilite lateral?

Apesar de ser conhecido também como "cotovelo do tenista", a epicondilite lateral não é um problema limitado a quem pratica esse esporte. Trata-se de uma inflamação dos tendões do cotovelo muito comum a quem realiza movimentos repetitivos com o punho e os dedos.


Causas

Os músculos que fazem a extensão do punho e dos dedos tem origem na parte lateral do cotovelo, em uma proeminência óssea chamada epicôndilo lateral. Diversos músculos extensores são originados nessa região e quando o punho está virado para cima, estendido, esses músculos contraem-se, gerando tensão em sua origem. Quando ocorre sobrecarga e desgaste dessa região, pode ocorrer fissuras no tendão, iniciando um processo inflamatório e levando, assim, à epicondilite lateral.


Fatores de risco

Esse problema é mais comum em pessoas com mais de 35 anos. Pode afetar qualquer pessoa que usa repetidamente os pulsos e os dedos nas atividades do dia a dia.

Mas atletas que praticam tênis, golfe e outros esportes que consistem no arremesso são mais propensos a apresentar epicondilite lateral.


Sintomas
 

Os principais sinais e sintomas de epicondilite lateral são:

  • Dor no cotovelo com piora gradual
  • Irradiação da dor da parte externa do cotovelo para o antebraço e para as costas da mão, principalmente ao segurar ou torcer alguma coisa
  • Fraqueza
  • Rigidez muscular
  • Sensibilidade na região afetada.


Tratamento

Em alguns pacientes os sintomas desaparecem espontaneamente dentro de um ano. Para outros, tanto tratamentos cirúrgicos e não cirúrgicos estão disponíveis. Os tratamentos não cirúrgicos serão quase sempre considerados primeiro.

Estes podem incluir:

  • Modificação da atividade: Inicialmente, a atividade que causa a condição deve ser limitada. A modificação da pegada ou técnicas, como o uso de uma raquete de tamanho diferente no tênis, pode aliviar o problema.
  • Medicamentos: medicamentos anti-inflamatórios podem ajudar a aliviar a dor.
  • Suporte: uma braçadeira de contraforte, uma cinta usada sobre o músculo do antebraço logo abaixo do cotovelo, pode reduzir a tensão no tendão e permitir que ele se cure.
  • Fisioterapia especializada: pilates, osteopatia, exercícios de alongamento e/ou fortalecimento, tratamentos térmicos podem ajudar a dor.

A cirurgia só é considerada quando a dor é incapacitante e não respondeu a outros tratamentos e quando os sintomas duraram seis a 12 meses. A cirurgia envolve a remoção de parte do tendão doente e degenerado. A cirurgia seria realizada em caráter ambulatorial.


SOFRE DE "COTOVELO DE TENISTA?" PODEMOS AJUDAR VOCE! CLIQUE AQUI E ENTRE EM CONTATO COM A GENTE