Um dos fatores mais comuns que causam lesões é o excesso de treino.

em 11 de janeiro de 2019

CORRA SEM DOR!


A corrida é uma modalidade relativamente segura e que, em geral, proporciona melhorias na saúde do atleta. No entanto, é muito mais frequente os corredores sofrerem com lesões do que nadadores ou adeptos da caminhada, por exemplo.

Como em todos os esportes, a adaptação física ocorre ao longo do tempo e requer paciência, limitação e intervalos regulares de descanso. Antes mesmo de colocar os pés na rua, deve-se realizar testes e exames físicos para que o atleta conheça seus limites – que devem ser respeitados.

A prevenção se inicia muito antes dos treinos. Começa com a bateria de exames necessários para avaliar as condições físicas do atleta, e também com a busca de um profissional para orientação de acordo com sua condição, visando a prevenção e alívio de possíveis problemas e dores.

Um dos fatores mais comuns que causam lesões é o excesso de treino. O corpo precisa de uma adaptação para suportar a carga da corrida. Quando isso não acontece, algumas regiões são sobrecarregadas, o que pode causar lesões e dores localizadas.

Outro ponto importante a ressaltar é a pisada. Uma pisada errada pode afetar diretamente a saúde do atleta, já que ela vai levar uma carga desproporcional à região. A escolha do tênis também pode ser decisiva. Conversar com um especialista para ele identificar qual é a pisada e o tênis mais indicado pode reduzir as chances de lesão. Existe um exame chamado podoposturologia que avalia a pisada e se á algum desequilibrio na estrutura da pessoa decorente da mesma, a fim de corrigir qualquer desequilibrio postural e proporcionar um melhor desemprenho.

Os problemas mais comuns atacam os joelhos, a canela, a panturrilha, o tendão de Aquiles, a tíbia, o calcanhar e a parte inferior das costas. A lesão não é decorrência apenas do excesso de exercícios. É preciso saber distribuir o volume e a intensidade dos treinos com uma alimentação saudável e balanceada somada a boas horas de sono.