Pode parecer estranho ouvir que algum alimento pode causar inflamação, já que sabemos que são eles que nos ajudam quando temos algum tipo de dor ou algum processo inflamatório. Mas antes de tudo, vamos entender o que é uma inflamação:

em 14 de janeiro de 2019

ALIMENTOS INFLAMATÓRIOS

Pode parecer estranho ouvir que algum alimento pode causar inflamação, já que sabemos que são eles que nos ajudam quando temos algum tipo de dor ou algum processo inflamatório. Mas antes de tudo, vamos entender o que é uma inflamação:

Inflamação: Do latim Inflammatio.onis. Atear fogo. Já para a medicina, a inflamação é: estado patológico que, caracterizado pela dor, temperatura alta, vermelhidão e edema, se forma por infecção ou por outra razão. E para a medicina a inflamação pode ser causada por fatores externos, como um corte, uma queimadura, trauma, veneno, entre tantas outras coisas. Existem as inflamações externas, que são as que podemos ver (na pele) e as inflamações internas (que podemos somente sentir). O nosso organismo tenta de muitas formas “combater” àquela inflamação, então o corpo aciona o “exercito” para que a lesão seja reparada. É a reação inflamatória: é quando as citocinas pró-inflamatórias começam com sua função. Esse exército que foi requisitado pelo próprio corpo é muito forte, logo eles combatem tanto os inimigos quanto nossas próprias células, como numa espécie de guerra do próprio corpo. Então é quando as citocinas anti-inflamatórias chegam e amenizam essa ação, para que ele não entre em uma espécie de autoagressão, autofagia. Seria uma guerra do nosso corpo contra ele mesmo.

Então recapitulando e simplificando: Inflamação à citocinas pró-inflamatórias a todo vapor destruindo tudo que vem pela frente (inclusive células saudáveis) à citocinas anti-inflamatórias organizando o meio de campo, conduzindo as citocinas pró-inflamatórias somente ao inimigo.

E é a partir de agora que os alimentos entram como parte fundamental para que esse processo todo acima ocorra na mais perfeita ordem.

A produção dessas citocinas depende de alguns nutrientes fundamentais encontrado em alimentos que deveríamos ingerir com frequência. Para a produção de citocinas pró-inflamatórias: óleo de açafrão, óleo de milho, carne vermelha, ave, peixe, leite, ovo. Que são alimentos fonte de ômega 6. Já para a produção de citocinas anti-inflamatórias: linhaça, chia, nozes, abacate, azeite de oliva, atum, salmão, sardinha, etc., que são alimentos fonte de ômega 3. O ideal é que consumíssemos essas duas fontes em equilíbrio, para que o corpo trabalhasse em perfeita harmonia, mas a dieta ocidental é basicamente muita carne, leite, embutidos (mortadela, salame, presunto, bacon), muita fritura, açúcares e doces, farinha branca, queijo amarelo, manteiga e muito alimento industrializado. Esses alimentos são responsáveis também pela produção de citocinas pró-inflamatórias, além de produzir radical livre (produzido na região afetada) levando ainda mais à uma degeneração acelerada da região inflamada. Além disso, os alimentos ricos em açúcar e alimentos que tem como base farinha branca refinada (pão, massas, bolos, biscoitos, tortas, salgadinhos de festa, tortas salgadas e até mesmo os salgados de forno) têm carga glicêmica elevada, estimulando a produção exagerada de insulina, que também contribui para a produção de citocinas pró-inflamatórias.

Mas quais são as doenças inflamatórias? São muitas, mas as mais comuns são as famosas “ites”, gastrite, esofagite, sinusite, rinite, artrite, bursite, tendinite, celulite, bem como outras inflamações que desencadeiam dores por todo o corpo, como fibromialgia, enxaqueca, dores na coluna e articulações.

São esses os motivos que se ouvem tanto as nutricionistas falando sobre dieta anti-inflamatória. Procure um profissional de nutrição e mude seus hábitos, trabalhe com prevenção, aprenda a incluir os alimentos certos em equilíbrio para ter mais qualidade de vida, sem dores e com muita vitalidade.

 

TEXTO ESCRITO POR: ÍTALA GERALDINE  ( www.italageraldine.com )

COMECE AGORA MESMO SUA MUDANÇA DE HÁBITOS ALIMENTARES! AGENDE UMA CONSULTA COM A DRª ITALA GERALDINE.

CONTATOS: (71) 3022.2994 / (71) 99103.7554 - WhatsApp

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS